Outros caminhos da noname

Outros caminhos da noname

19/07/2017

668 - Das chuvas de Verão


Nem imaginam o tamanho do contentamento
quando uma chuva de Verão me apanha na rua sem guarda chuva



Chuva de verão
Cheiro de terra molhada
Lava-me a alma
e solta a menina  endiabrada

05/07/2017

664 - Dos espiritos livres


Haverá sempre em mim, como que uma bolha prestes a explodir
uma vontade de mudança, um desejo de voar
e ser livre... livre... livre


10/06/2017

660 - Main


dizem os físicos
que dois corpos
não podem ocupar

o mesmo espaço
ao mesmo tempo

estão errados

num abraço
podem

num abraço
devem 


Trouxe daqui - Xilre

05/06/2017

659 - Da dança que a vida é



De tudo ficaram três coisas
A certeza de que estamos começando
A certeza de que é preciso continuar
A certeza de que podemos ser interrompidos antes de terminar
Façamos da interrupção um caminho novo
Da queda, um passo de dança
Do medo, uma escada
Do sonho, uma ponte
Da procura um encontro

Fernando Sabino


26/05/2017

656 - Deixa-os poisar


Primeiro ignoram.te
Depois riem de ti
Depois brigam
E então, tu vences

Mahatma Gandhi

04/05/2017

655 - Da música


Música sempre
É a única que ouve os meus silêncios
e até os traduz
sem que eu precise de me explicar




28/04/2017

Hoje tou assim II



Ó doutor volte lá a ver isso, mas nunca por nunca fui
Alergia?
Alérgica eu? só se for agora
Nem devia de valer
Logo eu que venero o sol, o azul do céu e do mar e
a explosão de cores e odores que traz a Primavera
Bora lá fazer novas análises, alguém trocou essas
parece que não
os pólens atiraram-me ao tapete, deixaram-me KO 
Já estou armada com uma farmokalashnikov
quero revanche
vamos ver quem ganha a coisa
hummmm... ela, a alergia, nem sonha com quem se meteu

I'll be back

 





16/04/2017

653 - Onde nascem as flores


deito-me na terra — sabes
para colher para ti
as flores que nascem no céu 

Palavras de:   Xilre